Pastoral do Batismo

O Batismo, porta da Vida e do Reino, é o primeiro sacramento da Nova Lei, instituída por Cristo a fim de que todos renasçam para a vida nova no Espírito e entrem no Reino de Deus.

A pessoa batizada adquire a vida nova à qual se refere a Escritura quando fala de “criatura nova”, “ novo ser humano”, “novo nascimento”, “passagem das trevas a luz”, “passagem do pecado à graça”, “de filiação divina”.

O Batismo confiado à Igreja pelo próprio Cristo, juntamente com o Evangelho, quando ordenou aos apóstolos: “Ide e fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” é o sinal daquela fé com a qual os seres humanos respondem ao Evangelho de Cristo, iluminados pela graça do Espírito Santo.

O “banho da água” unido a Palavra da Vida lava os seres humanos de toda culpa, tanto original quanto pessoal, e os torna participantes da natureza divina e da adoção de filhos.

O Batismo é um momento sumamente expressivo no relacionamento pessoal entre Deus e a humanidade. Concretiza, na linguagem e nos sinais do sacramento, a proposta de Deus e a resposta do ser humano carregada pela graça. As leituras bíblicas, a ladainha, a tríplice profissão de fé devem expressar a opção fundamental do cristão por Cristo e sua causa. Não há comunicação entre Deus e a humanidade sem a mediação de Cristo.

O Batismo produz seus efeitos em virtude do Mistério da Paixão e Ressurreição do Senhor: todos os que são batizados, enxertados no Cristo por morte semelhante à sua, sepultados na morte juntamente com ele, ressuscitam igualmente com ele. O Batismo, portanto, recorda e realiza o Mistério Pascal, motivo pelo qual a sua celebração, principalmente na Vigília Pascal e nos domingos deve transparecer a alegria da Ressurreição.

Não se pode desvincular o Batismo da comunidade. Pôr ele as pessoas são inseridas no Corpo de Cristo que é a Igreja, Sacramento da Salvação. Pela vivência da comunhão eclesial, passam a ser sinais e instrumento de salvação no meio da humanidade. A pessoa batizada é assinalada com a marca do Espírito como garantia para a vida eterna, tornando-se propriedade do Espírito para sempre. Durante toda a vida levará este tesouro como em vaso de argila.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida | São Caetano do Sul